Como prevenir a pré-eclâmpsia precoce durante a gestação

Como prevenir a pré-eclâmpsia precoce durante a gestação

Você sabe o que é a pré-eclâmpsia, como identificá-la e como prevenir a doença durante a gestação?

A pré-eclâmpsia é uma síndrome caracterizada pelo surgimento de hipertensão arterial após a vigésima semana de gestação, que pode ser acompanhada por proteinúria significativa, perda de função renal, disfunção hepática, complicações neurológicas e hematológicas e restrição de crescimento fetal.

É uma causa importante de mortalidade materna e perinatal, principalmente se for diagnosticada precocemente na gestação (antes do termo). O grande desafio da obstetrícia moderna é a identificação de gestantes de risco para o desenvolvimento da pré-eclâmpsia precoce e intervenções que modifiquem a prevalência da doença.

Recentemente, foi publicado no New England Journal of Medicine os resultados de um estudo chamado  ASPRE trial, que identificou mulheres de risco para o desenvolvimento de pré-eclâmpsia precoce, as quais receberam 150 mg de aspirina ou placebo entre 12 e 36 semanas de gestação.

Os resultados deste estudo mostraram uma redução significativa de 82% na taxa  de pré-eclâmpsia antes de 34 semanas e de 62 % antes de 37 semanas, no grupo que usou aspirina.

Para mais esclarecimentos, consulte um especialista em Medicina Fetal.